quinta-feira, 9 de maio de 2013

Brincadeiras para o Dia das Mães


Durante todo mês de Maio, eu sei que em todas as Alas é feito algum tipo de atividade para as mamães.
Não irá ser diferente aqui conosco, e adivinhem quem ficou responsável pelas brincadeiras ou dinâmicas? EEEEUUU, é claro!!!
Eu adoro animar qualquer atividade, hehehehe....
E navegando, encontrei várias sugestões bem bacanas que pode ser facilmente adaptada para o tema, e com certeza irá fazer muita gente dá bastante gargalhada e se diverti um pouco.
Algumas sugestões de brincadeiras:

JOGO COMUNITÁRIO 

Material: uma flor. 
Desenvolvimento: os participantes sentam-se em círculo e o animador tem uma flor na mão. Diz para a pessoa que está à sua esquerda: senhora... (diz o nome da pessoa), receba esta flor que o senhora...(diz o nome da pessoa da direita) lhe enviou...
E entrega a flor. A pessoa seguinte deve fazer a mesma coisa. Quem trocar ou esquecer algum nome passará a ser chamado pelo nome de um bicho. Por exemplo, gata. Quando tiverem que se referir a ela, as suas vizinhas, em vez de dizerem seu nome, devem chamá-la pelo nome do bicho.
O animador deve ficar atento e não deixar as participantes entediadas. Quanto mais rápido se faz à entrega da flor, mais engraçado fica o jogo. Esta dinâmica é muito boa para realizar com as mães da turma


OS NÚMEROS
Objetivos: Conhecimentos Pessoais.
Material: Cartões com números diferentes.
Desenvolvimento: Cada mãe recebe um número que não deve ser mostrado para ninguém.
Dada a ordem, cada uma vai procurar o número igual ao seu e não acha.
Conclusão: a mãe é única e insubstituível.


CUMPRIMENTAR AS MÃES 
Participantes: Indefinido. 
Tempo Estimado: 25 minutos.
Material: Musica animada.
Descrição: Orientador explica ao grupo de mães que quando a música tocar todas deverão mover-se pela sala de acordo com o ritmo da mesma. A cada pausa musical, congelar o movimento e prestando atenção a solicitação que será feita pelo orientador. Quando a música recomeçar atender a solicitação feita.
Orientador pedirá formas variadas de cumprimento corporal a cada parada musical.
Exemplo:

  • Com as palmas das mãos; 
  • Com os ombros; 
  • Com os cotovelos; 
  • Com as costas; 
  • Com os joelhos; 
  • Com os pés; 
  • Com beijos no rosto;
  • Com o bumbum;
  • Com abraço de urso.
Após vários tipos de cumprimento, ao perceber que se estabelece no grupo um clima alegre e descontraído, orientador diminui a música pausadamente, pedindo a cada pessoa que procure um lugar na sala para estarem de pé, olhos fechados, esperando que a respiração volte ao normal. Abrir os olhos, olhar as companheiras e sentar.
Comentar o exercício:

  • O que foi mais difícil executar? Por quê? 
  • O que mais gostou? 
  • O que pode observar?

AFETO
Participantes: 7 a 30 pessoas
Tempo Estimado: 20 minutos
Objetivo: Exercitar manifestações de carinho e afeto.
Material: Um bichinho de pelúcia.
Descrição: Após explicar o objetivo, o coordenador pede para que todos formem um círculo e passa entre eles o bichinho de pelúcia, ao qual cada integrante deve demonstrar concretamente seu sentimento
(carinho, afeto, etc.). Deve-se ficar atento a manifestações verbais dos integrantes. Após a experiência, os integrantes são convidados a fazer o mesmo gesto de carinho no integrante da esquerda. Por último,
deve-se debater sobre as reações dos integrantes com relação a sentimentos de carinho, medo e inibição que tiveram.


CASAS DAS MÃES 
Tempo Estimado: 40 minutos.
Material: Para essa dinâmica só é necessário um espaço livre para que as mães possam se movimentar.
Descrição: Dividir-se em grupos de três pessoas e deverá sobrar um. Cada grupo terá 2 paredes e uma moradora. As paredes deverão ficar de frente uma para a outra e dar as mãos (como no túnel da quadrilha da Festa Junina), o morador deverá ficar entre as duas paredes.
A pessoa que sobrar deverá gritar uma das três opções abaixo:
MORADORA!!! - Todos os moradores trocam de "paredes", devem sair de uma "casa" e ir para a outra. As paredes devem ficar no mesmo lugar e a pessoa do meio deve tentar entrar em alguma "casa", fazendo sobrar outra pessoa.
PAREDE!!! - Dessa vez só as paredes trocam de lugar, os moradores ficam parados. Obs: As paredes devem trocar os pares. Assim como no anterior, a pessoa do meio tenta tomar o lugar de alguém.
TERREMOTO!!! - Todos trocam de lugar, quem era parede pode virar morador e vice-versa. 
Obs: NUNCA dois moradores poderão ocupar a mesma casa, assim como uma casa também não pode ficar sem morador. Repetir até observar que há interesse dos participantes.
Conclusão: Como se sentiram os que ficaram sem casa? Os que tinham casa pensaram em dar o lugar ao que estava no meio?
Sugestão: Quanto menor o espaço melhor fica a dinâmica, já que isso propicia várias trombadas. É muito divertido!!! 


E aí? Dá ou não dá pra se divertir?






Boa Atividade!!


Gostou?
Deixe seu comentário!
Postar um comentário