domingo, 4 de março de 2012

Meus 3 vestidos Brancos

Minha mãe comprou-me um vestido branco


Nem vermelho, nem rosa, nem azulão...
Disse-me ser um vestido muito especial
Como muito poucos o são!

Se houve um antes deste,
Uma peça hoje guardada
Que eu usei naquele dia
Quando fui abençoada

Como um bebê trajada
Naquele primeiro branco vestido
Meu pai segurou-me nos braços, abrençoou-me
E deu-me um nome querido

Tão pura e limpa eu era então
Com tempo para crescer e aprender
Sobre o plano do Pai para mim
E a glória que eu preciso merecer

Agora cheguei na idade de distinguir o caminho certo do errado
E estou aqui para ser batizada, neste lindo vestido branco
Mais uma vez estou livre do pecado
O caminho está livre para mim
Vou segurar firme à barra e prometo ir até o fim!

Tal como a lama mancharia o meu vestido
O pecado mancharia o meu ser
Já que a minha meta é a brancura
Para me branquear preciso me arrepender

Portanto hoje faço esse voto
Lutarei para o caminho certo trilhar
Usando meu segundo vestido branco
Na hora sagrada de me batizar

Se eu der o melhor de mim
Orar para buscar a verdade
Estudar as escrituras para conhecer a palavra do Senhor
Ter como meta alcançar as torres do templo
E no tempo certo, buscar um rapaz digno
Portador do sacerdócio
Não querendo nada menos que isso
Ricamente abençoada serei

DENTRO DA CASA DO SENHOR
UM TERCEIRO VESTIDO BRANCO USAREI...






Postar um comentário